TOCA-BOCAS DE BOQUINHAS

Jogo com material estruturado para desenvolver o valor sonoro das letras, viabilizado pelas bocas. Também a consciência fonológica da letra/boca na sílaba, em figuras. Ideal para TEA em início de alfabetização.
R$ 57,00
R$ 52,00

 

 PRÉ-VENDA POR 47,00!!! ENTREGA A PARTIR DE 20/05/19. 

INAUGURANDO A PARCERIA COM A COAUTORA CAMILLE MOURA

Descrição

Alfabetizar-se implica conhecer as letras, mas principalmente seus sons, que são produzidos por uma Boca que os articula. Esse processo é muito abstrato para muitos aprendizes, podendo não ser bem sucedido, ou atrasar o seu avanço.

Nesse novo jogo Toca-Bocas de Boquinhas, elaborado pela autora Dra. Renata Jardini e a Multiplicadora de Boquinhas, Camille Bernardino, trabalha-se o domínio e memória visual da letra, associada à foto de sua articulação (boquinha), confrontada com mais duas opções.

O aprendiz é estimulado pelos neurônios-espelho do cérebro a imitar a posição da boca, podendo reproduzir o seu som (fonema), que nem sempre é igual ao nome da letra. Nas cartas de imagens, o aprendiz é levado a falar a palavra e ouvir/ver a posição silábica onde se encontra a letra/boca apresentada, evoluindo para a hipótese de escrita silábica, marco inicial do processo de alfabetização consciente.

A disposição das figuras foi elaborada especialmente para crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista) uma vez que toda a orientação do material tem sua base visual com apoio na estrutura que irá favorecer o olhar, buscar, engajar, executar e terminar.

Componentes

  • 56 cartas com letras/bocas das vogais (borda laranja) e consoantes (borda azul) de nosso alfabeto, sendo 4 de cada vogal e 2 de cada consoante, com 3 opções de letras para ser associada a correspondência correta;
  • 64 cartas com imagens e uma boca/letra destacada. A palavra é dividida em sílabas para que a boca/letra destacada seja associada à sua posição silábica correspondente;
  • Uma cartela de Boquinhas contendo todas as bocas/letras correspondentes;
  • Um mini-espelho de Boquinhas para auxiliar na visualização. 

Indicação

A partir de 3-4 anos, ou iniciantes da leitura e escrita. Uso individual, em duplas ou grupos de até 6 jogadores. Indicado para clínica, escola ou domicílio.

Objetivos

  • Fixar a aprendizagem das letras/bocas, associando aos seus respectivos sons (fonemas);
  • Fixar a conversão fonografêmica, necessária para a aprendizagem da leitura;
  • Associar a posição da letra/boca na divisão silábica das palavras;
  • Dominar a hipótese de escrita silábica;
  • Favorecer a oralidade.

 

Como jogar

Com as cartas de letras/bocas: Cada jogador, na sua vez, pega uma carta de letra/boca e TOCA na opção da letra correspondente, fazendo o seu som. Caso o aprendiz não seja oralista, ou possua alguma alteração de fala, o seu oponente, ou terapeuta, fala no seu lugar o correto som que aquela boca/letra produzem. Se acertar, marca um ponto e passa a vez ao jogador seguinte. Se errar, não marca ponto.

Com as cartas de imagens: Cada jogador, na sua vez, pega uma carta de imagem, fala o nome dela e da letra/boca em destaque. Depois TOCA na opção que marca a posição de sua sílaba correspondente. Caso não seja oralista, ou possua alguma alteração de fala, o seu oponente, ou terapeuta, fala no seu lugar o nome da imagem e o correto som que aquela boca/letra produzem. Se acertar, marca um ponto e passa a vez ao jogador seguinte. Se errar, não marca ponto.

Ganha ao final das cartas quem fizer mais pontos.

OBS: Podem ser selecionadas cartasespecíficas para o objetivo de fixação que se almeje trabalhar. Repare que na metodologia Boquinhas agrupam-se sílabas de acordo com sua boca/som e não sua letra. Assim, a família silábica do S contém também as sílabas CE-CI-Ç, porque todas essas letras são pronunciadas pela mesma boca. E assim por diante para C/QU; J/GE-GI; X/CH; Z/SA, R/RR, etc.