Jogo Mapa de Ideias - produção textual

A partir da técnica do Mapa de Ideias esse jogo vai promover a produção textual controlada e segura. Extração do verbo principal, frases geratrizes e elaboração dos parágrafos, o texto é construído de maneira simples e eficaz. Contém 3 níveis de trabalho.
R$ 65,00

Justificativa

Alfabetizar-se implica ler e escrever de maneira autônoma e eficaz. E atingir leitura veloz, sem erros e fluida, com compreensão, tem sido um grande entrave no processo dessa aquisição.  

Esse jogo Mapa de ideias – Produção Textual de Boquinhas foi idealizado partindo-se do livro de mesmo nome, a fim de se trabalhar a escrita textual, de maneira organizada e previsível. Dessa forma a produção textual torna-se mais fluida, mais veloz e adequada, do ponto de vista semântico e sintático. O livro Mapa de Ideias está recheado de exercícios para esse desenvolvimento, incluindo portadores de texto e correções de escritas já avançadas.   

O Método das Boquinhas®, fonovisuoarticulatório, foi idealizado para se alfabetizar e reabilitar a leitura e escrita, de crianças, jovens e adultos. Seus objetivos visam adquirir a rota de leitura fonológica inicialmente, seguida da rota de leitura lexical (mais veloz), para se promover autonomia leitora e, consequentemente, escrita autônoma.

Para se produzir bons textos é necessário um conhecimento além da alfabetização, em que a estrutura textual é fundamental, a criatividade e conhecimento da língua. Por meio da técnica do Mapa de Ideias, que consiste no trabalho com a sequência de imagens, extração do verbo principal, construção de frases geratrizes e sua expansão, compreende-se a estrutura de um texto, podendo dominá-la para qualquer tipo textual escolhido, inclusive, ter o domínio da correção.

A proposta do Mapa de Ideias, inovadora e criativa, vem sendo aplicada em muitas escolas e municípios brasileiros, com sucesso e rapidez, trazendo mais prazer e autonomia aos nossos escritores. Esse é mais um recurso de aprendizagem Boquinhas, para facilitar a prática pedagógica, clínica e/ou fixação domiciliar.

Crédito das imagens: Verônika Saiki

 

Componentes

  •    15 temas com sequências de imagens, com graus de complexidade crescente. Para identificação, cada sequência possui o mesmo número no seu verso, em ordem crescente de complexidade;
  •     Dentre as sequências de imagens; 6 estão completas com verbos, frases geratrizes e 3 tipos de textos; 5 sequências possuem apenas imagens, verbos e frases, sem textos e 4 sequências possuem apenas imagens;
  •     47 verbos e frases geratrizes, individualizados, que representam cada imagem das sequências. Todos com a mesma numeração da sequência correspondente no verso;
  •    18 textos completos, divididos em parágrafos individualizados, contendo a numeração da sua sequência no verso. Todas as sequências foram escritas com 3 graus de complexidade, ou seja, nível 1 (verde), nível 2 (amarelo) e nível 3 (rosa), representativos de graus de escolaridade gradativos;
  •    1 tabela de pontuação.

 

Indicação

A partir de 5-6 anos, que embora iniciantes no processo de leitura e escrita, podem fazer uso do jogo de maneira oral, com escribas para leitura e registro. Uso individual, em duplas ou grupos de até 6 jogadores. Indicado para clínica, escola ou domicílio. É importante atentar para os níveis gradativos de complexidade dos textos oferecidos para treino. 

Espera-se que os textos em verde reflitam a aprendizagem de crianças de Educação Infantil e Ensino Fundamental (1º e 2º anos); os textos em amarelo para E. Fundamental (3º e 4º ano) e os textos em rosa para E. Fundamental (5º e 6º anos). Porém variações nessas aquisições podem ocorrer, para mais ou menos e essa relação deve servir apenas de exemplo.

Objetivos

  • Compreender a estrutura da oração, por meio da extração de seu verbo principal;
  • Compreender a estrutura de pensamento (ideia) por meio da criação de frases geratrizes;
  •  Compreender a representação dos parágrafos em sequência;
  •  Desenvolver a estrutura textual baseada no encadeamento das ideias (parágrafos);
  •  Parear os verbos com as frases geratrizes e os parágrafos representativos, finalizando no texto adequado;
  •  Criar os seus próprios textos;
  •  Detectar os principais erros em um texto;
  • Desenvolver a compreensão textual, pela reconstrução de paráfrases orais ou reescritas.

 

Como jogar

      Inicialmente os jogadores devem ser treinados a aprender a técnica, jogando no modo 1 abaixo. Depois de dominada, devem construir seus próprios textos, jogando no modo 2 abaixo, para finalmente, usarem a tabela de pontuação, nos modos 3 e 5 abaixo, sempre pensando no espírito de competição saudável, em que o erro é analisado como construtivo, ou seja, aprendizagem coletiva. O modo 4 deve ser utilizado para a compreensão de resumos.

  1.  Montando as histórias já prontas (aprender a técnica): Cada jogador, na sua vez, escolhe uma sequência de imagens e tenta organizá-la, a fim de que faça sentido lógico temporal em uma pequena história. Em seguida escolhe o verbo (de mesma numeração no verso) mais adequado para cada imagem, que represente sua ação principal. Depois, escolhe a frase geratriz (de mesma numeração no verso) que represente, suscintamente, de maneira direta e simples, aquela imagem. Em seguida descobre qual parágrafo (de mesma numeração no verso) traduz a ideia daquela frase geratriz.  Ordem do jogo: 1- Escolher a sequência de imagens; 2- Escolher seus verbos; 3- Escolher suas frases geratrizes e 4- Escolher seus parágrafos correspondentes.

 As sequências são numeradas no verso e, pela numeração crescente, possuem níveis gradativos de complexidade. Você deve iniciar com as mais simples (menos imagens, números menores) para aumentar o desafio, de maneira segura e motivadora. Também os textos devem ser selecionados de acordo com o nível do jogador, pois possuem 3 níveis de escrita, representando graus de escolaridade simples (verde), médio (amarelo) e semicomplexo (rosa).

A leitura das frases e parágrafos deve ser feita de maneira lexical, evitando-se silabação ou leitura com os dedos, favorecendo assim, a prosódia e fluência leitora. A leitura correta é feita com adequado movimento de olhos, em que a cabeça fica parada. A compreensão do texto completo deve ser feita no final, ou pela recontagem do que se entendeu (paráfrase) ou pelo professor/terapeuta. Deve-se evitar da criança ter que reler o texto de maneira completa, novamente, a fim de se evitar desgastes ou desmotivação. 

  1.  Escrevendo novos textos: Depois de finalizado o passo anterior, passa-se à reescrita (ou paráfrase oral) de um novo texto, que tenha as mesmas ideias do anteriormente lido. Isso é feito por meio da técnica de se “esticar as frases geratrizes” enriquecendo-as com conteúdo adequado, de tal modo que se mantenha preso e fiel à ideia geratriz, sem “roubar” as ideias seguintes, nem se repetir com o que já foi dito, nem deixar ideias faltando. Você pode direcionar a escrita para textos já anteriormente lidos, ou novas sequências de imagens sem textos, partindo-se do passo dos verbos. Você deve usar papel, lápis ou caneta que não acompanham o jogo.
  2.  Corrigindo textos: Depois de escrito os textos, cada jogador lê o texto de seu adversário e pontua com base na cartela de correção, quais erros descobre no texto do seu oponente. Para cada erro detectado, perde-se um ponto. Você pode optar pelos dois (ou mais) jogadores escreverem textos sobre o mesmo tema, ou temas divergentes. Caso haja apenas um jogador, o professor ou terapeuta deve fazer o papel de adversário, escrevendo também seus textos, ou trazer textos de outras crianças para a troca. Ou ainda, o próprio jogador pontuar-se.
  3.  Construindo resumos. Cada jogador escolhe um texto pronto, que pode ser dos que constam no jogo ou dos textos escritos pelos próprios jogadores. E faz o processo inverso, ou seja, de cada parágrafo extrai o verbo principal e a frase geratriz. A soma das frases geratrizes constitui o resumo. Note que o resumo não pode ter frases copiadas do texto e sim traduzir a sua ideia. Você deve usar papel, lápis ou caneta que não acompanham o jogo.
  4.  Pontuação. Inicia-se o jogo com cada jogador tendo 10 pontos. Sugere-se usar fichas ou feijões ou outro elemento concreto, para facilitar a contagem (não acompanham o jogo). A cada joga computam-se os pontos de cada jogador, de acordo com a pontuação da tabela de pontos. Ganha-se o jogo quem tiver perdido menos pontos.

 

PONTOS

TABELA DE CORREÇÃO. TIPOS DE ERROS.

Perde 1

Roubar ideias de parágrafos seguintes.

Perde 1

Aglutinar ideias no mesmo parágrafo.

Perde 1

Pular ideias. Não obedecer a sequência.

Perde 1

Repetir ideias já ditas anteriormente.

Perde 2

Não contemplar todas as ideias.

Perde 2

Fugir do assunto.

Perde 2

Erro de trocas de letras.

Perde 1

Erro de pontuação.

Perde 1

Erro de acentuação.

Perde 1

Letra ilegível.

  

NUMERAÇÃO NO VERSO

TEMAS

NÚMERO DE PARÁGRAFOS

COMPONENTES

1

A menina e o sorvete

3

Completo

2

O menino e a bicicleta

3

Completo

3

A mala

3

Imagens, verbos e frases

4

A menina foi à escola

4

Completo

5

A menina e o gato

4

Completo

6

A pescaria

4

Só imagens

7

O menino sonâmbulo

4

Imagens, verbos e frases

8

O jogo de futebol

5

Completo

9

O bebê e a chuva

5

Imagens, verbos e frases

10

O menino e o peixe

5

Completo

11

O menino e a gaiola

5

Imagens, verbos e frases

12

O lenhador

5

Só imagens

13

Caixa na rua

5

Só imagens

14

A inundação

6

Imagens, verbos e frases

15

Balão no céu

6

Só imagens